sábado, janeiro 31, 2009

JORNALISTAS TURISTAS - Cap. - BELEZAS NATURAIS DE JURUENA

POR LUCIANO SANTIAGO

 

Ji-Paraná – Juruena (MT)

Eu e a minha esposa também Jornalista Luciane Machado pegamos a estrada. Nosso destino é Juruena (MT). Depois de sobrevivermos aos atoleiros, asfalto péssimo, médio e bom, buracos e pontes ruins chegamos vivos a Juruena percorrendo 1.278 quilômetros.

Prejuízo: Máscara do farol de milha do carro ficou perdido na estrada, buchas dos amortecedores avariadas e muita lama abaixo do motor. Como saldo final o Siena ELX 1.4 foi guerreiro e teria a volta pela frente. Mas antes vamos contar as boas de Juruena.

 

Final de Ano

Chegamos à véspera do meu aniversário e de presente saboreamos salame de capivara. Tal notícia enojaria os ecologistas, mas para não passar por “metido da cidade” provei e assumo que gostei do sabor. Aproveitei e entrevistei os parentes sobre o porquê de fazer tal iguaria com um bicho tão bonito e pacato. A resposta veio no outro dia com uma visita de campo. Em várias áreas rurais pude constatar a destruição de milharais e canaviais. As capivaras fizeram a festa e tornaram-se alvos dos produtores da região, pois são consideradas como pragas das plantações.

Passei meu aniversário com os parentes, teve bolo, parabéns e presente! Era dia 29 de dezembro e completei 34 anos. Recuperado da viagem nos preparamos para o Reveillon que foi no clube social da cidade. Uma saborosa ceia, sem capivara, e com parentes que não via há 14 anos. Como toda família descendente de italianos, teve grito, choradeira e a maioria vermelho de tanta bebida pela alegria do momento. Confesso que me comportei!


Milharal destruído pela ação das capivaras, que viram alvo 

dos produtores e se tornam iguaria culinária.

Rio Juruena

Convidado pelos meus primos fomos conhecer o Rio Juruena e munidos de barco e máquina fotográfica fomos com a missão de flagrar pescadores na época da piracema. Sem nenhum guarda florestal, que estavam em clima de festa de final de ano, flagramos barcos e a pesca rolando solta por lá.

Muita gente pesca de forma irregular em uma área de difícil fiscalização, pois conta com mais de mil ilhas ao longo do leito do imenso rio. O passeio vale a pena pelas belezas naturais, observação de várias espécies de pássaros e a certeza de uma volta ao local na época da seca para uma pescaria legalizada. Em junho ou julho o retorno está marcado. 

 Flagrante de pescadores ilegais no Rio Juruena 

em pleno período de Piracema e sem fiscalização na região

A Volta

Era domingo dia 3 de janeiro, 6 horas da manhã. Pegamos a estrada em dois carros. Eu e minha esposa no Siena e minha mãe, irmã e sobrinho na Parati Track & Field 2007. Novamente passamos pelos 155 quilômetros de Juruena até Juína com vários atoleiros, carretas paradas no tempo de 4 horas de travessia.

Almoçamos em Juína e fomos sem saber por onde voltar, pois no dia anterior fomos informados que a chuva havia castigado os dois acesso para Sapezal (MT). O trecho pelo pedágio na reserva indígena de Campo Novo do Parecis estava intransitável. O "areião", trecho da vinda foi descartado após sabermos que mais de 10 carretas estavam atoladas. Nosso plano B era ir até Tangará da Serra, sair na BR 364 na região do Caramujo, próximo de Cáceres, para voltar a Rondônia. O trecho de Vilhena até Juína pela BR 175 está intransitável e por isso fizemos a volta.

Chegando a Campo Novo do Parecis paramos para abastecer e lá fomos informados sobre um outro desvio dentro da reserva Itiariti, onde só é permitida a passagem de carros pequenos e vans. Comemoramos e fomos alertados que o pedágio de R$ 10,00 por veículo poderia ser cobrado três vezes. Fomos com a cara e a coragem e passamos por dois postos, com índios de colete, recibo com CNPJ e tudo. Pagamos, passamos por uma ótima estrada de chão batido que parecia um asfalto e chegamos a Sapezal. Praticamente em Rondônia, decidimos seguir até em Vilhena e pernoitar. Chegamos no outro dia em Ji-Paraná. Total percorrido: 1.387 quilômetros e o pára-choque traseiro da Parati avariado numa saída de ponte de madeira. 

Estrada da Reserva Utiariti com três postos de pedágio 

entre Sapezal e Campo Novo dos Parecis em MT

Próxima Etapa

Encarando a BR 364 e 175 com dicas preciosas.

 

Não posso perder!

Parar para comer um galeto assado na Pousada Utiariti as margens do Rio Papagaio.

Ver a organização dos povos indígenas da região. Estrada pedagiada no meio da selva.

Flagrar animais belos e livres na reserva indígena.  

 

Não tem como fugir!

Dos atoleiros em estradas de chão neste período de chuva.

Da falta de informação nas cidades e postos de combustíveis.

Dos buracos que surgem no asfalto.

Do trevo confuso para quem vem de Sapezal e Campos de Julho para entrar na BR 364.

 

ATUALIZAÇÕES!

O DNIT está trabalhando firme no trecho de Cacoal a Ji-Paraná. Existem alguns buracos de nível 3 na escala de 0 a 5. Muitas ondulações e trechos com pouca sinalização de faixas.

Atenção no trecho de Pontes e Lacerda a Comodoro (MT). Muitos buracos de nível 5, daqueles de entortar a roda e arrebentar com o pneu.

Boa Viagem e até semana que vem!



BATENDO COLOCADO!

ESQUENTANDO

Mesmo com o clima ameno os times de Rondônia estão esquentando os tamborins para o início da temporada de 2009. Vale lembrar que esquentar tamborins para o carnaval que se aproxima é prejuízo, pois muitas equipes estão com pouco tempo para a preparação e agora não é hora de brincadeira. Vamos para mais informações e novidades do mundo dos esportes. Bom domingo e boa leitura!

 

ROBERT GUERREIRO

Nesta coluna, divulgamos em algumas edições passadas que o jogador Robert, que passou pelo Ji-Paraná e Ulbra, estava na A. D. São Caetano. A mensagem e informação foi passada por ele mesmo via “scrap” do Orkut para este jornalista. A princípio comemorei o sucesso do atleta, afinal de contas o São Caetano é o Azulão do ABC paulista e tale coisa e coisa e tal...

 

SANTO ERRADO

De cara eu e jornalistas que acompanham a coluna e notícias do esporte fomos ao site do time e nada do jogador. Cadê o Robert? Estaria numa equipe aspirante? Será? Eis que então zapeando com meu controle remoto passou pela Rede Vida que transmite a Serie A2 do Paulista e vejo São Bento x Rio Claro na abertura do certame. Começo acompanhar o jogo e vejo um jogador com a camisa oito parecido com o Robert.

O narrador fala:

- Falta contra o Rio Claro, Robert camisa oito é repreendido pelo árbitro!

Na hora falei sozinho na sala de minha casa:

- Esse é o Robert!

Tudo bem que errou de santo, mas ta no destaque. Dizem que errou de santo por ser evangélico, mas que tem diferença um São Caetano de um São Bento isso tem!

 

LIMA NO SUL

Na semana passada não tive espaço suficiente para escrever sobre o atacante Gézer Lima, que passou pelo Cruzeiro do Loló, Ulbra e Ji-Paraná. Autor da celebra frase:

- Eu não “fisso” nada seu juiz! - após uma confusão que gerou um pênalti e sua expulsão. O jovem atleta tem uma grande chance pela frente.

Ele mesmo informou que está terminando suas férias em São Paulo e de lá ruma ao Rio Grande do Sul para defender as cores do Juventus da cidade de Santa Rosa. O time está licenciado e ensaia sua volta para a Segunda Divisão do gauchão. Tal competição é dureza! Sorte ao veloz atacante e que se dê bem pelas “Plagas dos Pampas!”

 

ÚLTIMAS DO VEC

Acompanhando o site Futebol do Norte pude me inteirar da situação do repasse da verba do município para o time em forma de apoio. Complicações a parte pela prestação de contas que pode impedir o repasse, os empresários da cidade estão se mobilizando para ajudar o Lobo do Cerrado. Se não acontecer tal apoio o VEC pode ter um time desmotivado para encarar a Ponte Preta (SP) pela Copa do Brasil e pior de tudo, ter um time abaixo da média dos últimos anos para o Estadual.

Torço pelo sucesso do VEC que sofreu a baixa do goleiro Rocha que foi para o Vila Aurora (MT).

 

“VEM HERNANDES!”

Com a saída do goleiro Rocha, começo a campanha “Vem Hernandes!” para o VEC. Trata-se de um competente goleiro que foi herói vestindo a camisa do Operário de Várzea Grande (MT), treinado pelo lendário preparador de goleiros Carlos Pedra e que, estando em forma, fecha o gol com maestria. Além de ser um cuiabano humilde e gente boa, Hernandes tem a liderança ideal para ajudar Ivair Censi no trabalho de união do grupo para os desafios futuros!

 

ESPIGÃO

O Espigão deve ter de vez o técnico Orlando Bianchini na próxima terça-feira. Essa é a notícia que agita os bastidores do futebol de Rondônia. O técnico traz na mala cinco jogadores que vem com a missão de reforçar e bem o caçula do estadual. O time até agora vem com jeito de mineiro, sem estardalhaços e gerando expectativa. O Espigão tem tradição no futebol amador, que deverá ser à base da equipe, nos mesmos moldes e histórico do time da Jaruense que também é formada com base amadora  e já incomodou times grandes.  

 

NAVIRAIENSE (MS)

Dando uma pesquisada sobre o time do Naviraiense, encontrei uma comunidade no Orkut que apresenta o elenco do time com muita gente conhecida, mas com uma informação suspeita. Além do técnico Ionay da Luz e o Preparador Físico Jackson Georges, o time apresenta os seguintes jogadores:

Os Laterais: Da Costa e Andrade, aparecem vindos da Ulbra. Tudo bem jogaram no time mas não foi à última passagem pois ano passado defenderam o Ariquemes.

O mesmo acontece com o volante Quintino, que foi da Ulbra, mas seu último time era de Santa Catarina. Tudo certo, passa, pois jogaram realmente na Ulbra.

Agora, o que fiquei me perguntando foi sobre o Meia Jacó, que aparece como ex-jogador da Ulbra. Onde eu estava nessa época?

 

NAVIRAIENSE (MS) - 2

No site oficial do time, não existe relação de jogadores. Mas o Jacó que me lembro jogou em Rondônia em 2008 pelo Ariquemes e nunca atuou no time luterano.

A crítica é: Se jogou mal numa temporada assuma o time que passou, assuma o Ariquemes em seu currículo, pois o que o torcedor de Naviraí (MS) tem como informação no caso do Jacó é lorota da brava! O toque vale também para Da Costa, Andrade que também renegaram o Ariquemes nessa!

 

BASQUETE SOBRE RODAS

Deu no Lancenet do amigo Chico Limeira. Ariquemes vai sediar a primeira competição de basquete em cadeira de rodas do Estado de Rondônia este ano. Os jogos vão ser realizados hoje a partir das 8 horas, na quadra de esportes da escola Cora Coralina.

De acordo com os organizadores, o evento vai reunir além de Ariquemes, equipes de Porto Velho e Ouro Preto do Oeste.

Parabéns aos organizadores pela iniciativa e sucesso na competição.

 

ABRAÇOS

Abraços para Jimmy Bob Santana e Rose Venturini, que junto a este escriba planejam uma novidade na telinha dos público de Rondônia.

Abraço para Catarina Morelato Roa, que nas horas vagas é minha mãe, que assume a Administração do maior e mais tradicional hospital de Cacoal. O Hospital São Paulo passa a contar com o reforço da “Dona Cata” que tem anos de experiência e traduzindo para o futebol: vários títulos e vitórias em sua carreira. Mãe é mãe, né?

Abraço para Cezar Baiano, grande volante que está no Central (PE).

Acessem: www.santiagoroajunior.blogspot.com e participem passando informações e comentários. Boa semana a todos!

quarta-feira, janeiro 28, 2009

PLANTÃO DE REMATRÍCULA


ATENÇÃO!!!

SUPER PLANTÃO DE REMATRÍCULAS E ACONSELHAMENTOS DE DISCIPLINAS:

QUANDO? 
QUARTA, QUINTA E SEXTA-FEIRA.
QUE HORAS?
DAS 14 HORAS ÀS 17 HORAS.
ONDE?
NA COORDENAÇÃO DO CURSO
BLOCO D DO CEULJI/ULBRA

ATENDIMENTO COM OS PROFESSORES:
FÁBIO DE SOUZA
FERNANDO MARSON E
SANTIAGO ROA JUNIOR

APAREÇAM PARA EVITAR CORRERIA 
NA SEMANA DE INÍCIO DAS AULAS!

QUE VENHA O 2009/1

domingo, janeiro 25, 2009

JORNALISTAS TURISTAS - Cap. 5 - AVENTURA ATÉ JURUENA E SEUS ENCANTOS

Ji-Paraná – Juruena (MT)
Eu e a minha esposa também Jornalista Luciane Machado pegamos a estrada. Nosso destino é Juruena (MT). Depois de sobreviermos aos atoleiros do trecho conhecido por “Areião”, ficamos sabendo de uma estrada por meio de uma reserva indígena que estava um asfalto. Quase tivemos um treco e seguimos para Brasnorte (MT) fazendo planos de voltar por lá.
Ao entrar no asfalto alegria ao dirigir e acabamos atropelando um pato distraído na estrada. Era ele ou nós, pois vinha uma carreta de lá pra cá. Tocamos até Brasnorte era quase meio dia...

Brasnorte
12h30 horas do dia 27 de dezembro, chegamos a Brasnorte (MT) onde deixamos três passageiros que foram socorridos no “Areião” que de lá seguiriam até Aripuanã (MT) de Ônibus. Ficamos na curiosidade de conhecer as cachoeiras de lá, mas deixamos para outra viagem, pois a luta era contra o relógio a partir daquele momento.
Abastecemos, tiramos o excesso de lama do Siena 1.4 e pegamos estrada esquecendo até de almoçar. Combinamos deparar no primeiro boteco e encarar a culinária local.
Andamos 60 quilômetros pela MT-170 num asfalto impecável, otimamente sinalizado até pegarmos 55 quilômetros de estrada de chão. Desta vez em ótimo estado e pronta para receber a lama asfáltica. Achamos um posto com restaurante na parada da Lagoa da Prata. Chegamos e consumimos os dois últimos pedaços de frango empanado e tomamos um guaraná Marajá, que estava mais gelado.
Saindo Dalí chegamos à ponte do Rio Juína onde ficava a antiga balsa e lá tinha uma lanchonete boa, limpa e com comida nova. Mas tocamos em frente, pois pelos cálculos e indicações dos parentes teríamos que sair de Juína no máximo ás 14h30 para andar 155 quilômetros de péssima estrada de chão para chegar com a luz do dia ao nosso destino.

Juína
Antes de terminar o asfalto atenção máxima ao cruzar um assentamento de sem terras, onde fizeram uns quebra-molas imenso e sem placa. Quase não consigo parar e alcei vôo com meu carro literalmente que custou um amassamento no peito de aço da quase aeronave. Os últimos 50 quilômetros até Juína (MT) foram de asfalto novamente impecável. Rios lindos, vistas cinematográficas e trevo de chegada confuso e sem placas.
Como quem tem boca vai a Roma, perguntei e fomos para a cidade. Entramos na perimetral pela contramão, pois não tem nenhuma placa. Vimos a tempo e fiz uma manobra errada para achar uma entrada para então pegar o caminho até Juruena.Paramos no primeiro posto bonito da avenida e abastecemos e perguntamos: - Como está a estrada até Juruena? A resposta veio na mesma animação de quem recebe à notícia de que alguém da família morre. Era passado das 15 horas e não tínhamos escolha, encaramos mais um desafio pela estrada de chão.

Imponente Castanheira "Bertholletia excelsa"
na entrada da cidade a homenageia dando seu nome.

Tremedeira
O que não era atoleiro eram aquelas costelinhas na estrada de chão que são um teste de resistência para a suspensão de qualquer carro. Por sorte não havia chovido no dia anterior, mas o tempo estava nublado. Quem nunca dirigiu rezando, saibam que fiz isso pela primeira vez e em tempo integral no trecho. Sob a companhia de ônibus sem bagageiros, caminhões de frigoríficos e algumas carretas, chegamos até Castanheiras. Bela entrada da cidade com uma imensa Castanheira, mas a cidade não corresponde à beleza do belo exemplar plantado.
Rodamos mais 125 quilômetros, passando pela mega fazendo do Senador por Mato Grosso Jaime Veríssimo de Campos, com pontes de concreto feitas na gestão dele como governador. Cômico se não fosse trágico, pois após a bela ponte, o inferno na lama voltava à tona com a travessia de mais 27 pontes e pinguelas.
18h57 finalmente chegamos moídos, famintos e sujos até Juruena (MT).

Indecisão ao ver carretas atoladas e
não saber por onde passar no meio do nada.

Próxima Etapa
Belezas naturais de Juruena.

Não posso perder!
Tirar foto nos Rios até Juína.
Fotografar uma Cruz de metal antes de Juína. Na volta bato a foto!
Dar uma entrada na cidade de Juína com mais de 60 mil habitantes.

Não tem como fugir!
Dos atoleiros em estradas de chão neste período de chuva.
Da falta de informação nas cidades e postos de combustíveis.
Dos altos preços dos combustíveis.

ATUALIZAÇÕES!
Quem vai de Presidente Médici até o trevo de acesso a Rolim de Moura cuidado com os buracos. Avaliando a situação de 0 á 5, os buracos levam note 4.
Chegando a Vilhena abasteça nos postos de dentro da cidade. O Combustível é mais barato e as lanchonetes são mais variadas.
Mais buracos de Comodoro até Pontes e Lacerda.
São poucos, mas perigosos. Buracos de nota 4 e 5.
Até Cáceres buraquinhos nota 2.
Boa Viagem e até semana que vem!

BATENDO COLOCADO!

DIRETO DE CUIABÁ
Escrevo esta edição da Coluna Batendo Colocado diretamente da capital do Mato Grosso, onde hoje teremos vários jogos pelo Estadual que começou ontem em Sinop. Até o fechamento desta edição não havia acontecido o jogo. Mas a abertura do certame foi entre o Sinop de Rogério Ceni contra o Mixto. O confronto entre o Galo do Norte diante o Tigre da capital abre com "chave de ouro" a competição.

JOGOS DE HOJE
Araguaia X Rondonópolis Esporte Clube (REC) em Alto Araguaia no Estádio Belinão.
No confronto do pantanal teremos o Cáceres Esporte Clube (CEC), contra o Cacerense no estádio Geraldão.
Confronto caseiro também em Rondonópolis entre: União de Rondonópolis X Vila Aurora, no estádio Luthero Lopes. Quem está lá para assistir esse jogo, é o acadêmico de Jornalismo da Ulbra, Hudson Calandrelli.
Em Campo Verde jogam o Clube Recreativo Atlético Campoverdense (CRAC) do técnico Thiago Batizzoco, versus o Tangará, que volta a elite do futebol.
No Estádio Passo da Ema o Luverdense pega seu arqui rival o Sorriso, com a estréia do zagueiro Vagner Leonardelli no time de Lucas do Rio Verde.
Encerrando a rodada tem clássico na capital com: Palmeiras X Operário. O Periquito do Porto pega o tradicional Chicote da Fronteira que vê com sede de conquistas este ano para o torcedor de Várzea Grande.

ROLIM DE MOURA
Tive a grata satisfação de receber e ler a matéria da colega Fabiana Cortez (Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Rolim de Moura), abordando o apoio que a prefeitura da cidade vai dar ao time de futebol profissional que representa a cidade da Zona da Mata neste ano pelo certame Rondoniense.
Mantendo a palavra do período eleitoral, de ajudar o esporte do município, o prefeito Tião Serraia (PMDB) anunciou o apoio ao Rolim de Moura Esporte Clube. A prefeitura está disponibilizando uma ajuda financeira inicial de R$30 mil, além de se comprometer com o transporte para os treinos e amistosos, exames clínicos e médicos e fisioterapia aos jogadores.

ROLIM DE MOURA - 2
Além do apoio da Prefeitura, o time também contará com o empenho do vereador Rodney Antônio Paes (PMDB), que viabilizou R$20 mil por meio do Deputado Estadual Luiz Cláudio (PTN).
Saiba quem são os jogadores do Rolim de Moura para a temporada 2009:
Goleiros: Zanete, Jean Carlo e Ari;
Zagueiros: Cezar, Naldo, Dannys, Cleisson e Lucas;
Laterais: Guajará, Michel e Maykon Paulista;
Volantes: Gerson, Paulinho e Juarez;
Meias: Diego, Diego Soares, Fernandinho e Claudinei;
Atacantes: Henrique, Leopoldo e Marcelo Souza.

ULBRA JIPA
Continua licenciada esperando um apoio destes como vemos em Rolim de Moura, Vilhena, Jarú, Ariquemes e Porto Velho. Ainda não recebi a explicação sobre o não apoio do executivo municipal e estadual para os times profissionais de futebol.
Sempre foi dito que tal apoio feriria a Lei de Responsabilidade Fiscal. Como perguntar não ofende, quer dizer que tais cidades citadas ferem a lei? Ou o executivo e legislativo de Ji-Paraná não quer apoiar o futebol profissional? Apoio para S. C. Ulbra JPR e Ji-Paraná F.C., que fique bem claro!

ULBRA JIPA – 2
Com o time parado lembro que o ensino da Ulbra continua firme e forte e sobrevivendo a enxurrada de fofocas. As matrículas estão abertas, a Ulbra não vai fechar, não está falindo, estamos com plantão nas coordenações a partir de amanhã onde estou escalado com os professores Fábio de Souza e Fernando Marson para os aconselhamentos de disciplina aos alunos de Jornalismo e Publicidade & Propaganda.
Como o amigo leitor é inteligente e não se liga em boatos, vá até a sede da Ulbra e converse com nossos membros da diretoria, tire suas dúvidas na fonte e gradue-se na terceira maior Instituição de Ensino Superior do Brasil.

ULBRA CANOAS
Conversei com o treinador de goleiros da Ulbra, o gente boa Toninho Castilhos. Ainda chocado com o acontecido com o time do amigo Armando Desessards e com colegas dele do Brasil de Pelotas, ele agradece o sentimento de preocupação que teve por parte dos amigos feitos em Rondônia. "Muitos achavam que eu estava no ônibus, pois o Armando sendo o treinador e por trabalharmos em vários clubes juntos, pensaram que eu estava no mesmo time”, disse Toninho. “Quase que fui para o Xavante, mas fiquei na Ulbra” finaliza.

ULBRA CANOAS - 2
O time da Ulbra estreou na cidade de Santa Cruz diante o time do Avenida que voltou a Elite do Futebol após sete anos na Segunda Divisão. Com um empate de 0x0 o time de Canoas somou o primeiro ponto. O time atuou com alguns conhecidos de Rondônia, confira a escalação:
André, Johnathan, Dudu, Seffrin e Emerson; Wanderson, Gavião, Jê (Rudiero) e Júnior (Teco); Lê e Bruno César (Léo Dias).
Treinador: Fahel Junior, Preparador Físico: João Goulart, Aux. Técnico: Beto Campos e Preparador de Goleiros: Toninho Castilhos.
A Ulbra jogou ontem contra o Juventude no Estádio do Campus da Ulbra e até o fechamento desta edição a partida não havia sido encerrada.

ARMANDO DESESSARDS
Mais detalhes sobre o estado de saúde Armando Desessards, que passou pela Ulbra de Ji-Paraná e é o atual técnico do Brasil de Pelotas. Segundo relato de Toninho Castilhos ele teve uma luxação no tornozelo que já foi colocada no lugar. Armando teve ainda duas costelas quebradas e deve passar por uma cirurgia na coluna para correção das mesmas. A recuperação exige repouso e provavelmente ficará de molho por uns três meses.

ABRAÇOS
Para o atacante Gezer Lima que passou pelo Cruzeiro do Loló, foi da Ulbra e que está indo para o futebol gaúcho. Segundo ele para o Juventus. Pesquisei e vi que o time “Juventus de Santa Rosa” está licenciado. Lima me diga se é outro Juventus ou o nome correto do time pra gente vender seu peixe aqui!
Abraços para o Jornalista Colorado Renan Arais Lopes. Abraço para o Prof. Jader Xirú, Jornalista Neila Barreto (Cuiabá), ao publicitário Oswaldo Favaro, ao Prof. Orlando (Cacoal).
Abraço para o povo a Boca Maldita em especial ao Jeová da banca que sempre lê coluna.
Acessem: www.santiagoroajunior.blogspot.com

terça-feira, janeiro 20, 2009

AIRON - ELEIÇÕES 2009 - Cap.2

Amigos, virei notícia! 

Sorte ao Gutierrez e lembro que ainda sou associado a Airon e quero ver uma associação forte e estruturada.

Ajudarei na medida do possível, pois minha atual preocupação é tocar meus projetos!

Santiago fora da sucessão da Airon
O jornalista Santiago Roa disse na manhã de hoje que não é candidato e nem faz parte da chapa encabeçada pelo jornalista Roberto Gutierrez para a Associação de Imprensa de Rondônia (Airon). Santiago afirmou que está colocando em prática um programa de televisão e, isso, somado ao trabalho que tem na Ulbra, na condição de professor, não terá o tempo suficiente para assumir outra responsabilidade. 
A informação foi comunicada pessoalmente ao jornalista Roberto Gutierrez, candidato à presidência da Airon. Roberto lamentou e, ao mesmo tempo, compreendeu a decisão tomada por Santiago. 
Segundo Roberto Gutierrez, todas as pessoas que estão apoiando ele a essa nova empreitada não estão interessadas em cargos. “Elas se propuseram a ajudar a causa”, comentou.
Para Roberto Gutierrez, existem cinco diretrizes já definidas no programa de governo de dele à frente da Airon: Tornar a instituição reconhecida pela Assembleia Legislativa como entidade de utilidade pública; promoção de oficinas para o aperfeiçoamento profissional dos associados; assegurar os aportes financeiros para a construção da sede; criar o cartão Airon, que dará ao associado plano de saúde e descontos junto aos estabelecimentos comerciais; produzir a radiografia dos profissionais de imprensa de Rondônia e buscar meios para a regularização, bem como unir a categoria para encaminhar propostas que possam forçar ao congresso nacional a garantir o direito de registro definitivo aos profissionais que estão no mercado de trabalhos há pelo menos 10 anos.  
A questão do provisionamento e registro definitivo fazem parte de uma discussão que requer o envolvimento de toda a categoria, em especial, aos que vivem na Região Norte. Roberto Gutierrez fala sobre este assunto com a experiência de quem foi o relator da comissão de provisionamento do Sinjor em 1987, quando do primeiro encontro da categoria que enviou propostas para serem inseridas na constituição de 1988. O presidente desta comissão era o jornalista Lúcio Albuquerque e o presidente do sindicato era o jornalista Paulo Queiroz.
Ao ser questionado sobre o porquê ser presidente da Airon, Roberto Gutierrez disse que o sentimento da categoria clama por mudanças e a instituição precisa de somar experiência e determinação. “Não posso ficar alheio a este processo por entender que nossas propostas são possíveis de colocá-las em prática”.
A eleição da Airon será realizada o próximo dia seis em Ji-Paraná. 


AIRON - ELEIÇÕES 2009

Jota Nogueira diz não a composição para chapa única da Airon
Hoje pela manhã, o jornalista Roberto Gutierrez, candidato à presidência da Associação de Imprensa de Rondônia (Airon), junto com o Jornalista Sandro Paio, tentaram convencer que fosse feita uma composição com o também candidato à presidência da Airon, Jota Nogueira. Da conversa participaram os jornalistas Chico Limeira, Jairo Ardur e a repórter fotográfica Ester Pena.

A proposta do Roberto foi para reunir as pessoas que apóiam Jota Nogueira e Roberto Gutierrez para que votassem numa prévia. Os membros decidiriam no voto qual dos dois seria o candidato a presidente e o vice. Jota não aceitou.   Chico Limeira, inclusive, abriu mão do cargo de candidato à vice-presidente.

Lamentavelmente, Jota não aceitou. É um direito que ele tem, inclusive, de não ter confiança suficiente nas pessoas que estão lhe dando apoio. Teria que demonstrar confiança, inclusive, na gestão que já teve à frente da Airon. Jota disse com todas as letras que, “tudo o que se propôs fazer, realizou a frente da Airon”.   

A proposta de uma chapa de consenso, que foi também defendida por Jairo Ardur e Sandro Paio, tem como raciocínio o fortalecimento de uma chapa capaz de ter representatividade suficiente para as transformações necessárias à Airon.

Na manhã do último sábado, o jornalista Valdemar Camata teceu elogios ao jornalista Edvaldo Gomes, quanto a postura profissional que tem diante das pautas que faz na tv e no rádio.

Edivaldo Gomes mandou retirar o nome dele da Chapa de Jota Nogueira. Sem pretensão de cargo, Edvaldo disse que apóia a chapa de Roberto Gutierrez.  Vale lembrar que foi Edvaldo Gomes quem saiu em defesa da categoria contra algumas intransigências da Associação Rural de Rondônia durante a última Expojipa com relação ao trabalho da imprensa durante os nove dias de festa.

Chico da Mata disse sábado, ao atual presidente da Airon, Weliton Nunes, que apóia Roberto Gutierrez para presidente da instituição. Vale lembrar que Roberto Gutierrez sequer foi conversar com Chico da Mata.

Canutinho está disposto a dar um basta no marasmo e quer que a Airon torne-se uma instituição forte. Como Canutinho não manda recado e diz na bucha o que pensa, no domingo, na Boca Maldita, falou sobre as desilusões que teve com o que já passou à frente da Airon, mesmo porque a decisão de ser candidato a presidente foi tomada na última sext-afeira..

O jornalista Edvaldo Gomes deu sinal verde ao jornalista Roberto Gutierrez rumo à presidência da Airon. Edvaldo disse que é momento de fazer muito pela instituição e falou sobre a necessidade de “sangue novo”.

Claudinho, um dos apresentadores da Band Ji-Paraná, é a favor de uma composição. Opinião que é dividida com o jornalista Campinho. Ambos torcem que Jairo Pereira e Roberto Gutierrez formem parceira.

O radialista Cacau disse que apóia Roberto Gutierrez. Cacau demonstrou isso esta semana ao abrir mão de qualquer cargo, mas quer contribuir com o fortalecimento da classe. Opinião igual tem o jornalista e humorista Natalino Júnior, que se diz cansado de mesmice.    

O vereador e jornalista Marcos Rogério é a favor da composição Jario Pereira e Roberto Gutierrez.

Martinha e Luiz Mascaro estão trabalhado na frente para a campanha de Roberto Gutierrez à presidência da Airon.

Robson Pimpão, o diretor presidente do site JipaGora, é uma dos mesntores intelectuais da candidatura de Roberto Gutierrez à presidência da Airon. Aliás, Canutinho, a Voz do Jornal o Estadão em Ji-Paraná, que é o dono da língua mais sedutora da Boca Maldita, é outro entusiasta da campanha.  

sábado, janeiro 17, 2009

JORNALISTAS TURISTAS - Cap 4: DE SAPEZAL AOS ATOLEIROS DE MATO GROSSO

POR LUCIANO SANTIAGO
Ji-Paraná – Juruena (MT)
Eu e a minha esposa também Jornalista Luciane Machado pegamos a estrada. Nosso destino é Juruena (MT). Depois de pernoitarmos em Sapezal, cidade que foi difícil encontrar no Google Hearth, pois a localização está errada, acordamos, tomamos café e fomos à busca de informações para saber qual o melhor caminho para Brasnorte (MT).
A partir daí começa a primeira parte do desespero!

Sapezal6h30 horas do dia 27 de dezembro, passamos no banco para sacar dinheiro e fomos abastecer. Todos os postos com muita lama e carreteiros. Isso significa informação correta. Ledo engano. De primeira perguntei as frentistas sobre qual caminho a seguir e a resposta foi: - Sou nova aqui!
Contei até 10 e fui falar com os motoristas de carreta. A informação era seguir no trevo de saída da cidade, pegar a esquerda e rumar 120 quilômetros de estrada de chão até a base da Amaggi na MT 170, ficando apenas 80 quilômetros de Brasnorte. Se optasse em ir pela reserva indígena ficaria mais longe e com risco de ficar nos atoleiros. Não titubeei, pesquisei no mapa do "Guia 4 Rodas" que indicava que o trecho estava pronto para receber asfalto e peguei a estrada. O guia estava errado.

AreiãoRodei os primeiros 60 quilômetros com estrada aceitável. Muito barro, mas o guerreiro Siena ELX 1.4 passou bem. Mais 20 quilômetros chegamos ao Rio Papagaio que é digno de cartão postal. Lá ficamos sabendo ao parar em um restaurante a beira de estrada, por sinal o único ponto público com seres humanos no trajeto, que eu trafegava na estrada conhecida por “Areião”. Enchi o reservatório do limpador de pára-brisas e me preparei pra mais 38 quilômetros até o asfalto. Estava acabando o sofrimento!

AtoleirosNeste período de chuvas a situação se complica com o grande tráfego de caminhões e a rápida deterioração das estradas de chão. Eu alimentava a esperança de ver um trecho de chão batido. Ao passar a ponte, vi um Fiat Estrada todo embarrado, mas inteiro. Pensei, se ele veio, eu vou!
De repente surge a minha frente o terror do barro. Ao fundo ilustrando a visão duas carretas enfiadas até sua metade abaixo do nível da estrada. Fui lá ver de perto e com ajuda dos motoristas atolados vimos que meu carro passava. Peguei o embalo e orientado pelos amigos carreteiros, atolei também. Sem saber se ria ou chorava, usamos o macaco e conseguimos de forma heróica sair do atoleiro. Os carreteiros, que por coincidência são de Rondônia (Cacoal e PortoVelho) ficaram, pois sabia que dependiam de meio dia de sol para secar a lama e então seguir viagem.

Sensação de impotência ao atolar o carro no meio do nada.
Sorte de ter ajuda de dois carreteiros de Rondônia. (Trecho conhecido como Areião entre Sapezal e entroncamento da MT 170 que dá acesso a Brasnorte)

Solidariedade
As dificuldades não acabariam ali, pois a cada buraco cheio de água barrenta ficava a pergunta. Sairei dali? Então a forma menos arriscada era revezar com minha esposa e entrar no barro, pisando nos locais mais firmes para traçar o carreiro a seguir sem ficar atolado. Assim seguimos até outro ponto de atoleiro. Uma carreta parada e uma S-10 com o filtro de gasolina quebrado. Para piorar, estavam parados desde o começo da noite do dia anterior. Uma família inteira com criança e idosos que voltavam para Aripuanã (MT), após passar as festas em Pimenta Bueno. Com ajuda de carreteiros as mulheres e crianças foram até uma venda onde tinham alimento e água. Chegamos e na sequência veio uma caminhonete traçada que guinchou a outra e nós
 levamos alguns passageiros até Brasnorte. Até chegar ao ponto de asfalto tivemos mais sofrimento e passamos a informação para outros carreteiros que também poderiam ficar presos no barro.
A família socorrida contou que o trajeto de ida foi pelo mesmo caminho e passaram bem, pois não havia chovido. A volta foi pior, pois com pouca chuva a estrada ficou intransitável. 

Neste ponto estávamos a menos de 20 Km do asfalto. Uma família com sua S-10 esrtava parada desde o começo da noite do dia anterior. Um carreteiro parou para ajudar, tendo dois motoqueiros já rebocados. Chegamos no local e demos o apoio possível até surgir uma caminhonete que rebocou a S-10 até o asfalto. Nós levamos duas mulheres e uma cruança até a Rodoviária de Brasnorte, onde elas seguiriam até Aripuanã (MT). Os homems ificariam na cidade para arrumar a caminhonete.

Próxima Etapa
De Brasnorte a Juruena.


Não posso perder!
Fazer turismo rural conhecendo as grandes potências da Soja, cortando estradas e vendo fazendas de Olacir de Moraes e Blairo Maggi. Impressiona.
Parar para contemplar o Rio Papagaio.

Não tem como fugir!
Dos atoleiros em estradas de chão neste período de chuva.
Da falta de informação nas cidades e postos de combustíveis.

Dicas valiosas!
Sair sem corda, macaco, pedaços de madeira para fazer calços.
Leve água para consumo e reservatório do limpador de pára-brisas, pois é muito barro que respinga.
Leve alimentos leves, papel higiênico, calção e chinelo para encarar o barro.
Vá sem pressa e não adianta ficar com raiva. Só atrapalha.

BATENDO COLOCADO!

TRAGÉDIA

Mesmo sem saber direito as cores do time, o nome de seu estádio e apelido, fomos obrigados e nos informar de forma trágica sobre o Brasil de Pelotas, “Xavante”, time da maior torcida do interior Gaúcho.

Ficamos tristes e consternados com a dor de dirigentes, torcedores e familiares que tiveram a vida de entes queridos ceifadas no trágico acidente. Mas desta história ficamos apreensivos em relação a um conhecido da torcida de Rondônia, que é o técnico do time sulista que atuou e bem por estas terras. Armando Desessards, saiu vivo desta provação, com uma fratura no tornozelo, mas graças a Deus passa bem.  

 

TRAGÉDIA - 2

Quando ficamos sabendo da morte do preparador de goleiros, na hora pensamos no amigo Toninho Castilhos, que já trabalhou com Armando, mas que ainda está na Ulbra (RS) a lado de João Goulart preparador físico. Falei com Toninho, que estava trsite com a perda de conhecidos, mas feliz com o estado de saúde do colega Desessards. No momento da ligação ele não havia conseguido falar com o técnico, pois o mesmo deveria estar ainda em fase de recuperação da cirurgia sofrida.

Força Armando e sorte na sua jornada. Nós rezamos daqui pelo seu sucesso e recuperação.

 

ARIQUEMES

Recebi um Feed Back do Técnico do Ariquemes, professor Anslmo Zuzart. Ele fala sobre o planejamento do time que já está nas mãos da diretoria desde quando ele foi contratado. O time já conta com 80% dos atletas contratados. Ainda está sendo feito em sigilo as últimas contratações. O que sabemos é que o time já tem fechado o atacante Matador Cezar e o Lateral Saulo. Ambos vestiram a camisa da Ulbra.

 

VEC

O técnico do Vilhena Esporte Clube (VEC), Ivair Cenci deu início nesta semana na preparação da equipe para a participação do da equipe na Copa Brasil diante a Ponte Preta. Ivair Censi conta com dez atletas contratados e outros sete deverão chegar até o próximo domingo.

Vamos saber agora quem são os nomes que já figuram no time que leva a bandeira do Estado na Copa do Brasil: Adelar, Rocha, Saulo, Edílson, Mário, Biro, Joel e Tardeli já estão integrados ao clube e participando dos treinamentos.

Até domingo deverão desembarcar em Vilhena, o zagueiro Edílson pastor, Kukaú, Magrão, Juninho, Marcelo Soares, Souza e Tiaguinho.

 

VEC - 2

A idéia é contratar até o final deste mês 17 jogadores e deixar as outras cinco vagas para fevereiro, depois que o técnico fizer uma avaliação do quem tem à sua disposição e sugerir a contratação de jogadores para setores deficientes.

Sinceramente, ou reforça com alguns nomes do patamar de Edílson, Kukau e Rocha pra cima, senão tem risco de não agüentar o primeiro jogo da Copa do Brasil. É momento bom para trazer no mínimo dois figurões pra dar medo e algumas revelações rápidas e defensivas para ajudar a compor a zaga.

Torço pelo VEC na Copa do Brasil. Que bom que não estamos vendo o “Oba-Oba” que vimos diante do Fortaleza no qual o tiro saiu pela culatra, pois isso demonstra amadurecimento do Lobo do Cerrado. Mas que o time precisa de reforços precisa!

 

 

ESPIGÃO

A edição passada da coluna rendeu comentários. Recebi a participação por e-mail de um torcedor do Iguaçu (PR), time que tem profunda admiração pelo futuro técnico do Espigão, Orlando Bianchini. As informações dão conta que o técnico acabou de ser campeão catarinense da divisão de acesso com a equipe do F.C. Porto, e que boa base de jogadores que virão ao Espigão, será desta equipe que foi campeã de forma invicta e antecipada com: 30 gols marcados, apenas dois sofridos, nome vitórias e apenas três empates.

 

ESPIGÃO - 2

Eis alguns nomes do time de Orlando Bianchini com comentários do nosso leitor Rodrigo de Porto União (SC):

“Goleiro DIEGO - 24 anos, ex- Goiás, Ferroviaria de Araraquara (SP). Um goleiro calmo e de grande qualidade, bateu recorde catarinense de goleiro a mais tempo sem tomar gol. Meia ALEX - Jogador de 21 anos, meia canhoto, bate uma falta como ninguém. Jogou no Ceará (CE), União Barbarense (SP) e Brusque (SC). Volante SERGINHO - Cabeça de área , faz a função como poucos e tem apenas 21 anos.

Lateral Esquerdo CLAYTON - Com passagens pela Chapecoense (SC), Batel (PR). Muito habilidoso. Atacante THALES - Atacante de área. Passagem pelo Iguaçu (PR), São Carlos (SP), União Bandeirantes (PR) e Tupã (SP). Atacante EDSON - Atacante canhoto. Muito bom jogador. Zagueiro RAFAEL - Zagueiro canhoto de grande qualidade. Passou pelo Santo André (SP). Orlando Bianchine não faz time para lutar para não cair, ele luta por títulos”, finaliza o leitor.

 

ESPIGÃO - 3

Após publicar as novidades do Espigão no Blog, inclusive com o enaltecimento a carreira de Orlando Bianchini, recebi o depoimento de repúdio da leitora Célia Regina que atacou ferozmente o treinador sobre acusações de ocorrências sexuais. Perguntei a minha fonte sobre isso e o treinador já estaria vindo a Rondônia com as provas em mãos provando sua inocência e ainda estaria processando o jornalista ou veículo que abordou o tema pela primeira vez. Não sei dizer se foi publicado algo sem a devida checagem da notícia. Mas pelo jeito o assunto pode continuar nas páginas policiais e não nesta coluna.

Repito o que escrevi em edições passadas. Se for verdade que a justiça trabalhe e seria uma pena algo tão grave envolvendo um profissional tão gabaritado. Torço para que seja mentira.

 

ABRAÇOS

Abraço ao leitor, que sempre me encontra no Banco do Brasil e que no momento não recordo o nome, mas sei que é irmão do amigo “Zóio” que foi massagista do Ji-Paraná em 2008.

Abraço para o Biomédico Luiz Henrique e família, e os amigos de Cândido Mota, pequena cidade do interior de São Paulo, representada nestas férias pela família Jabur e Tognelli.

Vem aí a Revista “Na Sala de Espera”, mas um empreendimento da Chaski Comunicação. Vale a pena esperar para conferir!

Acessem: www.santiagoroajunior.blogspot.com.

sexta-feira, janeiro 16, 2009

NOTÍCIA URGENTE!

foto tirada antes do último amistoso 
diante o Santa Cruz que foi derrotado por 2x1

Cláudio Millar, ídolo Uruguaio morto no acidente
------------------------------------------------------------------
O TIME DO AMIGO ARMANDO DESESSARDS, O BRASIL DE PELOTAS, VIVE UMA TRAGÉDIA. NA NOITE DE ONTEM O ÔNIBUS DA EQUIPE SOFREU UM ACIDENTE E TRÊS PESSOAS DO ELENCO MORRERAM, ARMANDO SOBREVIVEU E PASSA POR CIRURGIA EM DECORRÊNCIA DAS FRATURAS QUE TEVE. 

LEIA ABAIXO UMA COMPILAÇÃO DE VÁRIAS NOTÍCIAS PUBLICADAS NA IMPRENSA GAÚCHA.

NOSSOS VOTOS DE RECUPERAÇÃO AOS FERIDOS E DE CONFORTO AOS PARENTES DOS QUE FALACERAM. FORÇA XAVANTE!!!

Ônibus capotado na tragédia do Brasil de Pelotas

Chegada de feridos ao Hospital e atendimento emergencial


Um acidente envolvendo o ônibus que levava o time do Brasil-Pe de volta a Pelotas ocorreu por volta das 23h40min no km 150 da BR-392 em Canguçu, no sul do Estado. Segundo informações preliminares da Polícia Rodoviária Federal de Pelotas, o ônibus teria caído em um barranco. Três pessoas teriam morrido e 23 teriam ficado feridas.

Em razão do acidente com o ônibus da delegação do Brasil-Pe, Zero Hora fez uma região extra para a região de Pelotas, com a cobertura da tragédia. Morreram o atacante Cláudio Milar, o zagueiro Régis e o treinador de goleiros Giovani Guimarães. A edição foi encerrada às 4h e impressa em Porto Alegre, devendo chegar à zona sul do Estado depois das 8h.

 

Nesta manhã de sexta-feira o médico do Brasil de Pelotas, André Guerreiro, confirmou a situação dos feridos mais graves entre os integrantes da delegação do Brasil de Pelotas, que sofreu acidente no final da noite de quinta-feira. Dois jogadores e um integrante da comissão técnica são os que mais preocupam.

 

Os jogadores Edu e Xuxa, mais o auxiliar técnico Paulo Roberto sofreram sérias lesões, segundo Guerreiro:

– O Paulo Roberto teve uma lesão bem grande das partes moles da perna direita. O Xuxa sofreu um traumatismo craniano com um corte bem grande na face. E o Edu arrancou boa parte da musculatura e da pele da parte posterior da coxa esquerda, e teve trauma na coluna. Ele consegue movimentar as pernas, mas sente muito formigamento – confirma.

 

Paulo Roberto é auxiliar técnico, Edu é volante e Xuxa é meio-campista. Os três passaram por cirurgia durante a madrugada.

Outros dois atletas e o técnico Armando Desessards devem passar por cirurgia devido a fraturas. O meia Uendel e o lateral-esquerdo Alemão sofreram fratura no braço, e o técnico Armando Desessards teve uma fratura de tornozelo.

 

O jogador Eliandro e Fábio Capone, integrante da comissão técnica, receberam alta nesta manhã.

Três pessoas não sobreviveram ao acidente. O atacante Claudio Milar e o zagueiro Régis, mais o preparador de goleiros Giovani Guimarães morreram com a queda do ônibus que transportava a delegação do Brasil de Pelotas.

 

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus caiu em um barranco de cerca de 40 metros a 50 metros, o equivalente a um prédio de 15 andares. O acidente aconteceu no anel de acesso à BR-392, quando ela se encontra com uma rodovia estadual, a RST 471, no final da noite de quinta-feira.

 

O Brasil de Pelotas retornava de um amistoso contra o Santa Cruz, disputado em Vale do Sol. A equipe venceu por 2 a 1, com um gol do ídolo Claudio Milar. O goleiro Danrlei, de boa atuação na partida, deu início ao trabalho de resgate das vítimas.

 

Desespero de pais de jogadores mortos e do Presidente do Brasil de Pelotas

quarta-feira, janeiro 14, 2009

ERREI!!! FAVOR VOTAR NOVAMENTE



EU ESQUECI DO BELO NORDESTE NA MINHA ENQUETE...
PERDÃO AOS AMIGOS E PEÇO QUE VOTEM NOVAMENTE!

VALEU E VAMOS VER ONDE O POVO SE ENFIOU NESSAS FÉRIAS!

Revisão gramatical feita pelo clube das louras




ABREVIATURA- ato de se abrir um carro de policia;

ALOPATIA - dar um telefonema para a tia;

BARBICHA - boteco para Gays;

CÁLICE - ordem para ficar calado;

CAMINHÃO - estrada muito grande;

CATÁLOGO - ato de se apanhar coisas rapidamente;

COMBUSTÃO - mulher com peito grande;

DESTILADO - aquilo que não está do lado de lá;

DETERGENTE - ato de prender indivíduos suspeitos;

DETERMINA - prender uma garota;

ESFERA - animal feroz amansado;

HOMOSSEXUAL - Sabão utilizado para lavar as partes íntimas;

LEILÃO - Leila com mais de 2 metros de altura;

KARMA - expressão mineira para evitar o pânico;

LOCADORA - uma mulher maluca de nome Dora;

NOVAMENTE - diz-se de indivíduos que renovam sua maneira de pensar;

OBSCURO - 'OB' na cor preta;

QUARTZO - partze ou aposentzo de um apartamentzo;

RAZÃO - lago muito extenso porém pouco profundo;

RODAPÉ - aquele que tinha carro mas agora roda a pé;

SAARA - muulher do Jaacó;

SEXÓLOGO - sexo apressado;

SIMPATIA - concordando com a irmã da mãe;

SOSSEGA - mulher desprovida de visão;

TALENTO - característica de alguma coisa devagar;

TÍPICA - o que o mosquito te faz;

UNÇÃO - erro de concordância muito frequente (o correto seria um é);

VATAPÁ - ordem dada por prefeito de cidade esburacada;

VIDENTE - dentista falando sobre seu trabalho;

VIÚVA - ato de ver a uva;

VOLÁTIL - sobrinho avisando onde vai.

terça-feira, janeiro 13, 2009

SELO DO CENTENÁRIO DO CAMPEÃO DE TUDO!!!

ARIQUEMES - PROF. ANSELMO ZUZART

RECEBI UM FEED BACK DO TÉCNICO DO ARIQUEMES, PROF. ANSELMO ZUZART, QUANDO NA COLUNA BATENDO COLOCADO FALEI SOBRE O SIGILO DO INÍCIO DA DATA DE TREINAMENTOS. NA VERDADE ´SIGILO É SOBRE OS JOGADORES CONTRATADOS, AÍ SIM TEM SENTIDO.

CONFIRA A NOTA DO TÉCNICO DO ARIQUEMES QUE VEM COM CÉSAR MATADOR E SAÚLO "CABRA HOMI" NO TIME.

Mensagem: 

Sobre o planejamento e as metas do Ariquemes,estão nas mãos da diretoria desde quando eles me contrataram, e nós já temos mais de 80% dos atletas contratados, só que estamos mantendo sigilo para não atrapalhar as negociações.

 

Atenciosamente 

Anselmo Zuzart.

segunda-feira, janeiro 12, 2009

BLOG DO SANTIAGO TAMBÉM É CULTURA

Você sabe o que é tautologia?

É o termo usado para definir um dos vícios de linguagem. Consiste na repetição de uma idéia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido.
O exemplo clássico é o famoso 'subir para cima' ou o 'descer para baixo'.
Mas há outros, como você pode ver na lista a seguir:

- elo de ligação
- acabamento final
- certeza absoluta
- quantia exata
- nos dias 8, 9 e 10, inclusive
- em duas metades iguais
- sintomas indicativos
- há anos atrás
- vereador da cidade
- outra alternativa
- detalhes minuciosos
- a razão é porque
- anexo junto à carta
- superávit positivo
- todos foram unânimes
- conviver junto
- fato real
- encarar de frente
- multidão de pessoas
- amanhecer o dia
- criação nova
- retornar de novo
- empréstimo temporário
- surpresa inesperada
- escolha opcional
- planejar antecipadamente
- abertura inaugural
- continua a permanecer
- a última versão definitiva
- possivelmente poderá ocorrer
- comparecer em pessoa
- gritar bem alto
- propriedade característica
- demasiadamente excessivo
- a seu critério pessoal
- exceder em muito.

Note que todas essas repetições são dispensáveis.
Por exemplo, 'surpresa inesperada'. Existe alguma surpresa esperada?  É óbvio que não.
Devemos evitar o uso das repetições desnecessárias. Fique atento às expressões que utiliza no seu dia-a-dia.
Verifique se não está caindo nesta armadilha.

NOTÍCAS BOAS PARA O ESPIGÃO!!!

POR FALTA DE LOGOMARCA DO TIME, VAI ESSE:



RECEBI A PARTICIPAÇÃO DO INTERNAUTA RODRIGO LÁ DE SANTA CATARINA, ADIANTANDO NOVIDADES QUE O TÉCNICO ORLANDO BIANCHINI TRARÁ PARA O TIME DE ESPIGÃO DO OESTE.

GOSTEI DO QUE LÍ E COMPARTILHO COM VOCÊS... SE RENDEREM O QUE TEM SIDO RELATADO, TEREMOS MAIS UM TIME COM CHANCES DE LEVANTAR  O CANECO ORIUNDO DO INTERIOR EM 2009. 

LEIAM A NOTA:
____________________________________________________

O técnico Orlando Bianchine ainda se encontra na cidade Porto União (SC), resolvendo assuntos pessoais. 
Vale lembrar que ele acabou de ser campeão catarinense da divisão de acesso com a equipe do FC Porto, e que boa base de jogadores será desta equipe que foi campeã de forma invicta e antecipada com 30 gols marcados apenas 2 sofrido, 9 vitorias e apenas 3 empates. 
Vai alguns nomes para a torcida ai do norte:

Goleiro DIEGO ( 24 anos, ex goias, ferroviaria de araraquara, goleiro calmo e de grande qualidade, bateu recorde catarinense de goleiro a mais tempo sem tomar gol, 

Meia ALEX ( jogador de 21 anos, meia canhoto... bate uma falta como ninguem.... jogou no ceara, união barbarense, brusque, 

Volante SERGINHO ( cabeça de área , faz a função como pousos apenas 21 anos, 

Lateral Esquerdo CLAYTON (Com passagens pela chapecoense, batel, muito abilidoso) 

Atacante THALES ( atacante de área ássagens pelo Iguaçu pr, São carlos, União bandeirantes, Tupã - SP)

Atacante EDSON ( Atacante conhoto muito bom jogador) 

Zagueiro RAFAEL ( zaagueiro canhoto de grande qualidade passagen pelo santo andre. 

Orlando Bianchine não faz time para lutar para não cair.... luta por titulos... chgara ai dia 16.

Rodrigo
Porto União - SC

sábado, janeiro 10, 2009

JORNALISTAS TURISTAS Cap. 3 - JI-PARANÁ RUMO A SAPEZAL E O IMPÉRIO DA SOJA

POR LUCIANO SANTIAGO

Ji-Paraná – Juruena (MT)

Eu e a minha esposa também Jornalista Luciane Machado pegamos a estrada. Nosso destino é Juruena (MT), com uma paradinha em Sapezal (MT). Resolvemos sair no começo da tarde, pois com dúvidas sobre o trajeto a seguir, prevemos um pernoite na estrada para chegar ao nosso destino. Dividimos esta história em dois capítulos, pois temos muito a contar. A saga que começou com um bom asfalto, passou por atoleiros difíceis e desencontro de informação, além de muita solidariedade na estrada.

A saída

13 horas do dia 26 de dezembro, rumamos ao Sul do Estado. De Ji-Paraná até Presidente Médici tudo tranqüilo com a dica de comprar castanhas do Pará num preço bom no Distrito de Bandeira Branca. Ao passar pelo show de quebra molas na BR dentro do perímetro urbano da cidade rumamos para Cacoal.

Atenção com os buracos que começam a surgir até o trevo de acesso a Rolim de Moura. São cerca de 30 quilômetros que pedem atenção redobrada do motorista de carros pequenos, pois existe o poder do mais forte a várias carretas invadem a pista para evitar as famosas “panelas” no asfalto.

Passado o sufoco, tocamos até Cacoal onde paramos para almoçar. A dica gastronômica é o restaurante “El Sossego del Uruguai”, com ótima comida e atendimento cordial. Alimentados, seguimos para Pimenta Bueno passando pelo Distrito de Riozinho. Em Pimenta o mesmo drama, desvios, buracos, lama e sinalização ruim. O desvio te leva à avenida marginal que dá preferência a quem vem da BR. Com a BR fechada em alguns trechos, fica a indecisão de preferencial e riscos de acidentes para quem passa.

Acidente

Ao sair de Pimenta Bueno encaramos 180 quilômetros chatos e sonolentos até Vilhena. Perto do acesso a Cabixi tem algumas lanchonetes com nomes sugestivos como “Titanic”. Não quis arriscar um naufrágio e parei no trevo do acesso na parada de ônibus. Lá comprei artigos de primeira necessidades para a viagem como: Suspiro, guarda-chuva de chocolate, sorvete seco, batata-frita, refrigerante e chicletes.

Pegamos estrada e cinco quilômetros após uma viatura da PRF sinalizava para encostar. Era um acidente logo à frente. A chuva engrossou e ficou impossível buscar maiores informações sobre vítimas e causas. Ficamos parados sob intensa chuva cerca de 15 minutos e a pista foi liberada. Vimos que uma carreta bateu em um Uno, mas com pouco estrago por incrível que pareça. Tocamos em frente até Vilhena.

Pista molhada fica um sabão na BR. Todo cuidado é pouco!

Buracos na BR

Neste período de chuvas a situação se complica com o grande tráfego de caminhões e a rápida deterioração do asfalto. Por mais que as equipes de manutenção tentem São Pedro não dá trégua e a buraqueira surge. Muita atenção no trecho e atenção também logo após Vilhena até Comodoro. Começa a ficar difícil a situação, pois neste período de colheita da soja são carretas que vão e vem levando o asfalto junto.

Rumo a Sapezal

Para ir até Juruena teríamos o acesso pela BR 175. De Vilhena fica a 280 quilômetros até Juína (155 quilômetros antes de Juruena). Seguindo orientações de motoristas de Ônibus da Eucatur, seguimos a linha entrando no trevo antes de chegar a Comodoro (MT). Até lá asfalto bom e melhor ainda ao entrar nas rodovias estaduais de Mato Grosso. Um tapete e a visão de soja a perder de vista. Uma grande potencialidade de turismo rural que não vem sendo explorada ainda. Entramos no império do Governador de Mato Grosso Blairo Maggi. É muita terra e muita soja.

Passamos por Campos de Julho (MT), e chegamos a Sapezal ás 20 horas. Ficamos no Hotel Bosque. Carregamos as próprias malas, ficamos no apartamento completo com ar, frigobar vazio, internet sem fio desligada, cheiro ruim no banheiro e barulho nos corredores. Acordamos tomamos o café e rimos com a dona do Hotel que nos disse que a estrada até Brasnorte (MT) estava tão ruim que nem avião passava. Mas isso é história para a semana que vem.

Flagra de avião agrícola pulverizando as plantações de soja de Sapezal.

Próxima Etapa

De Sapezal aos atoleiros do Mato Grosso.

-------------------------------------------------------

Não posso perder!

Dar uma entrada em nossos municípios como Vilhena, Pimenta Bueno e Cacoal para especular preço de combustível, hotéis e restaurantes.

Realmente são mais baratos que as opções na BR.

Não tem como fugir!

Do asfalto liso quando chove. Diminua a velocidade! 

Da falta de postos de informação e desinformação total de frentistas e funcionário de Postos de Combustíveis sobre dicas de caminhos e distâncias.

Dos buracos entre Presidente Médici e o trevo de acesso a Rolim de Moura.

Se puder evite!

Dirigir a noite, pois com as chuvas começam a aparecer os buracos na pista.

Entrar na briga no trânsito com guerra de luz alta e seguir ultrapassagens de motoristas inexperientes. É fácil notar quem é barbeiro!

BATENDO COLOCADO!

COMEÇA O ANO

Mesmo sem ter passado o carnaval, onde alguns dizem que o ano realmente começa para o povo brasileiro, podemos notar a movimentação esportiva do povo interessado na matéria em Ji-Paraná. Uma das expectativas era saber quem assumiria a pasta então ocupada por Roldão Alves, na Secretaria de Esportes da cidade “Coração de Rondônia”. Em relação ao esporte como um todo, vários assuntos que vamos destilar a partir de agora.

 

BIRO-BIRO

Prometendo evitar o Lero-Lero (Não pude evitar o infame trocadilho) este lutador do esporte e entusiasta das categorias de base assume de forma merecida a Secretaria Municipal de Esportes de Ji-Paraná. Já veio mostrando trabalho e reuniu-se com as ligas para apresentar suas propostas. Vamos ver agora quem irá compor os cargos para ajudá-lo nesta jornada. Roldão contava com o Jornalista Fábio de Souza que levava a secretaria nas costas na questão burocrática e teve êxito. Fábio andou dizendo uns “Nãos” merecidos e não é unanimidade no cargo, mas fez a coisa acontecer.

 

BIRO-BIRO – 2

Agora é esperar para ver quem será a equipe de apoio para ajudar o novo secretário que mostrou nas urnas sua popularidade. Não se elegeu vereador, mas provou que tem um grande carinho pelo povo de Ji-Paraná e o prefeito viu esse predicado dando-lhe a chance de mostrar seu trabalho. Boa sorte Biro-Biro e que trabalhe bastante para enaltecer mais ainda os valores esportivos de nossa cidade.

 

WAGNER LÉO

O zagueiro Wagner Léo que fez história vestindo a camisa da Ulbra de Ji-Paraná atuou na Ulbra do Sul acertou com uma das revelações do futebol de Mato Grosso. A nova casa do atleta é Lucas do Rio Verde, sede do Luverdense Esporte Clube, equipe que já atuou no Biancão em uma edição da Série C diante o Ji-Paraná. Wagner disse estar contente com sua nova equipe e espera fazer um bom estadual em 2009 e quem sabe competições nacionais com o Luverdense que foi bem na Série C de 2008.

 

JI-PARANÁ X LUVERDENSE

Falando no time do Mato Grosso lembro que transmiti o jogo de ida pela primeira fase da série C do Brasileiro de 2005. No jogo de ida transmiti a partida pela Rádio Alvorada e o Jipa tomou 5x0 do Luverdense no estádio Passo da Ema. O Galo da BR jogando em casa colocou água no chope do time do Mato Grosso e venceu por 1x0 morrendo abraçado na desclassificação de ambas as equipes na competição. Foi um rolo só, pois dizem que a partida havia sido acertada com um dirigente de Ji-Paraná para facilitar o resultado, mas os jogadores com salários atrasados boicotaram e empataram o jogo só de birra. Coisas do futebol!

 

ARIQUEMES

O Ariquemes definiu seu treinador para a disputa do Campeonato Rondoniense 2009. Anselmo Zuzart, 47 anos já passou pelo Ji-Paraná, CFA e Genus, Anselmo Zuzart comandou a Seleção Chinesa, Platinense (PR), Rio Preto (SP) e União (MS). O treinador volta ao futebol de Rondônia depois de sete anos atuando em outros estados. A informação é que ele fará uma peneira com os locais e indicará os reforços de fora. Creio que meio tarde, pois a chegada dele na cidade está marcada para o próximo dia 15 até dia 20.

 

ARIQUEMES - 2

Esquisito e triste para o torcedor de Ariquemes que terá um time montado as pressas, pois montar equipe, preparar e treinar leva tempo e o campeonato Estadual está aí parta começar. Lendo o site Futebol do Norte tive que rir diante a resposta do treinador que disse que manterá sigilo sobre o início da preparação da equipe. Isso é prova cabal que não existe planejamento nenhum para o time. Chegará, montará uma base com jogadores pratas da casa, fará amistosos com times amadores das redondezas, jogará e deverá vencer, mas no estadual em caso de derrota crucificará a falta de tempo para a preparação física. Já vi esse filme! 

 

CHEGOU O IVAIR!

Lendo o “nolancenet” do amigo Chico Limeira, vi a manchete que Ivair Censi, técnico do VEC chega querendo montar uma grande equipe. Na boa... Isso é mais que o necessário para encara a Ponte Preta na Copa do Brasil. Se vier com time meia boca vai tomar pau. Então a diretoria e patrocinadores que se cocem para arranjar verba com quem prometeu e que montem um timão para bater o da Ulbra de 2008 que foi o melhor montado até hoje para a competição.

Ivair... Chega o milho no povo e monte um mega time para orgulhar o povo de Rondônia.

 

ESPIGÃO

Cadê o técnico Orlando Bianchini que não chegou ainda? Essa história de diretoria contratar jogadores sem a chancela do treinador é fria! A informação que rola é que ele estaria vindo com alguns atletas de confiança para montar o time. Que seja verdade e que eles joguem alguma coisa, pois já vi esse filme também e um monte de barcas de jogadores que aparecem e não jogam nada. Mas o que me deixou contente são as reformas previstas para o Estádio que precisa inclusive para a Imprensa de fora que tem que trabalhar no meio da torcida. É... Dureza meus amigos, mas é a triste verdade!

 

PRESENTE!

Na última sexta-feira tive o prazer de receber um presente por meio do amigo Bira (Consórcio FIAT da Jirauto), enviado pelo cronista esportivo e baluarte da Comunicação de Mato Grosso, Orlando Antunes. Ganhei um calção oficial do Operário de Várzea Grande, o “Chicote da Fronteira”. Estamos ameaçando em trazer o “veínho” para somar com nossa crônica esportiva, mas estou sabendo que o mesmo assumiu um cargo diretivo no Mixto (MT). Sorte aí Orlando e valeu pelo presente. Usei e serviu!

 

ABRAÇOS

Para minha querida mãe, Dona Catarina Morelato Roa; minha irmã, Luciana Roa; meu sobrinho Bernardo Roa da Silva que estão de férias em Ji-Paraná.

Abraços para Célio Nery (SBT), dona Sandra e Família.

Abraços para Luis Mascaro e Martinha (Record), gente de primeira qualidade e cheios de projetos para 2009.

Abraços para Dado Cavalcanti que assumiu as categorias de base do Santa Cruz (PE), Wagner Léo, Helmuth Lawish, Orlando Antunes e Bira da Jirauto.

Acessem: www.santiagoroajunior.blogspot.com.

sexta-feira, janeiro 09, 2009

O QUE UMA ESCRITORA HOLANDESA FALOU DO BRASIL


LEIA COM BASTANTE ATENÇÃO

Os brasileiros acham que o mundo todo presta, menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos. Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado.
Só existe uma companhia telefônica e pasmem!: Se você ligar reclamando do serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado.

Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o
sanduíche em um guardanapo - ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.

Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas
enroladas em folhas de jornal - e tem fila na porta.

Na Europa, não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante, o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador.

Em Paris, os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria e
qualquer garçom de botequim no Brasil podia ir pra lá dar aulas de 'Como conquistar o Cliente'.

Você sabe como as grandes potências fazem para destruir um povo? Impõem suas crenças e cultura. Se você parar para observar, em todo filme dos EUA a bandeira nacional aparece, e geralmente na hora em que estamos emotivos.

Vocês têm uma língua que, apesar de não se parecer quase nada com a língua portuguesa, é chamada de língua portuguesa, enquanto que as empresas de software a chamam de português brasileiro, porque não conseguem se comunicar com os seus usuários brasileiros através da língua Portuguesa.

Os brasileiros são vitimas de vários crimes contra a pátria, crenças, cultura, língua, etc... Os brasileiros mais esclarecidos sabem que temos muitas razões para resgatar suas raízes culturais.

Os dados são da Antropos Consulting:

1. O Brasil é o país que tem tido maior sucesso no combate à AIDS e de outras doenças sexualmente transmissíveis, e vem sendo exemplo mundial.

2. O Brasil é o único país do hemisfério sul que está participando do Projeto Genoma.

3. Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidária.

4. Nas eleições de 2000, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24 horas depois do início das apurações. O modelo chamou a atenção de uma das maiores potências mundiais: os Estados Unidos, onde a apuração dos votos teve que ser refeita várias vezes, atrasando o resultado e colocando em xeque a credibilidade do processo.

5.. Mesmo sendo um país em desenvolvimento, os internautas brasileiros representam uma fatia de 40% do mercado na América Latina.

6. No Brasil, há 14 fábricas de veículos instaladas e outras 4 se instalando, enquanto alguns países vizinhos não possuem nenhuma.

7. Das crianças e adolescentes entre 7 a 14 anos, 97,3% estão estudando.

8. O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com 650 mil novas habilitações a cada mês.

Na telefonia fixa, o país ocupa a quinta posição em número de linhas instaladas.

10.. Das empresas brasileiras, 6.890 possuem certificado de qualidade ISO-9000, maior número entre os países em desenvolvimento. No México, são apenas 300 empresas e 265 na Argentina.

11. O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos.

Por que vocês têm esse vício de só falar mal do Brasil?

1. Por que não se orgulham em dizer que o mercado editorial de livros é maior do que o da Itália, com mais de 50 mil títulos novos a cada ano?

2. Que têm o mais moderno sistema bancário do planeta?

3. Que suas agências de publicidade ganham os melhores e maiores prêmios mundiais?

4. Por que não falam que são o país mais empreendedor do mundo e que mais de 70% dos brasileiros, pobres e ricos, dedicam considerável parte de seu tempo em trabalhos voluntários?

5. Por que não dizem que são hoje a terceira maior democracia do mundo?

6. Que apesar de todas as mazelas, o Congresso está punindo seus próprios membros, o que raramente ocorre em outros países ditos civilizados?

7. Por que não se lembram que o povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem?

Por que não se orgulham de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando..

É! O Brasil é um país abençoado de fato.
Bendito este povo, que possui a magia de unir todas as raças, de todos os credos.

Bendito este povo, que sabe entender todos os sotaques.
Bendito este povo, que oferece todos os tipos de climas para contentar toda gente.
Bendita seja, querida pátria chamada
Brasil!!

Divulgue esta mensagem para o máximo de pessoas que você puder. Com essa atitude, talvez não consigamos mudar o modo de pensar de cada brasileiro, mas ao ler estas palavras irá, pelo menos, por alguns momentos, refletir e se orgulhar de ser BRASILEIRO!!!